Poesia colonial e processo histórico: introdução a Cláudio Manuel da Costa

Marcos Rogério Cordeiro

Resumo


Este artigo procura desenvolver uma análise da poética de Cláudio Manuel da Costa a partir de suas determinações históricas e do modo como essas são incorporadas à fatura de sua poesia, compondo, por dentro, suas principais linhas de força. Os pontos de reflexão se encontram distribuídos em alguns temas-chave, como a figuração da atividade mineradora e suas implicações no processo mais amplo de acumulação primitiva do capital, a criação de um sistema mundo que impulsiona a mundialização da cultura e a sensação de desalinho, transposta para o plano da forma literária, entre a realidade criada a partir da convenção literária e a realidade histórica objetiva. O saldo é uma poesia de convenção com marcas específicas, resultando numa poética elaborada e problematizadora da marcha histórica.

Palavras-chave: poesia árcade; processo histórico; formalização artística.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/ArtC-V19n35-2017-2-08