A commedia dell’arte: mito, profissão e arte

Maria de Lourdes Rabetti (Beti Rabetti)

Resumo


O título deste texto quer sugerir o frágil ponto de equilíbrio em que se pode situar o fenômeno teatral historicamente determinado da commedia dell’arte. É sob a dinâmica da instabilidade, própria dessa experiência única do teatro ocidental, que trato a questão. Pretendo, dessa forma, contribuir para a atualização dos estudos da commedia dell’arte no Brasil, a partir das reflexões resultantes da grande estação de revisão de seus estudos, ocorrida na Itália entre as décadas de 1970 e 1980. A abordagem é de ordem histórica e historiográfica e compreende o fenômeno tomando por base eixos fundamentais, sem os quais a experiência se perde no tempo e no espaço, descaracterizandose. Perceber a commedia dell’arte sob essa ótica está longe, no entanto, de qualquer concessão a determinismos factuais; ao contrário, tal percepção permite observar e analisar a importância que a experiência traz para discussões da cena contemporânea.

palavras-chave: história do espetáculo; revisão historiográfica; questões de tradução.


Texto completo:

PDF