Os Escolares e a instituição educativa: cânone e cultura escolar

  • Justino Pereira de Magalhães Universidade de Lisboa - ULISBOA
Palavras-chave: História da educação, Cânone, Intelectuais, Educabilidade, Escolares

Resumo

A representação da educação envolve uma noção sistémica e os intelectuais podem funcionar como sistema. Eles configuram e demarcam o campo educacional. O intelectual constitui um conceito que pode ser trabalhado enquanto categoria epistémica com educabilidade e historicidade. Os Intelectuais cedo percepcionam o que está ‘de novo’ em crise e o que deverá permanecer. Entre estes emergem os Escolares; combinando as dimensões de intelectualidade e educabilidade, são intelectuais envolvidos institucionalmente e que estabelecem o cruzamento entre educação e sociedade, são instituintes. Reconhecidos como mestres, são, em regra, autores de textos doutrinários e livros escolares; têm especial relevância na constituição do cânone escolar, literário, científico, artístico. Nada do que é humano lhes é indiferente; sabem fazer uso do poder simbólico e material que o institucional e o normativo lhes conferem.

Será sobre os Escolares que procurarei desenvolver o meu texto. Tomarei como referência fundamental os intelectuais portugueses e a história da educação em Portugal.

Palavras-chave: História da educação. Cânone. Intelectuais. Educabilidade. Escolares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Justino Pereira de Magalhães, Universidade de Lisboa - ULISBOA

Doutor em Educação pela Universidade do Minho (UM). Professor catedrático do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Publicado
2019-12-18
Como Citar
Magalhães, J. P. de. (2019). Os Escolares e a instituição educativa: cânone e cultura escolar. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 33(67). Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/47899
Seção
Dossiê Intelectuais entre a educação, a ciência e a política: abordagens