Diálogo e Diferença em Sala de Aula: Condições de (Im)possibilidades

Wanderley Cardoso de Oliveira

Resumo


* Doutor em Filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Professor de Filosofia da Educação do Curso de Pedagogia e de Fenomenologia e Pesquisa em Educação no Mestrado em Educação da Universidade Federal de São João del Rei - MG.

Apoio: CAPES

Diálogo e Diferença em Sala de Aula: Condições de (Im)possibilidades

Resumo: Primeiramente, expomos e criticamos um modelo de aula muito comum em nossas escolas: aquele centrado na fala do professor. Em seguida, destacamos a necessidade e a importância de fazermos da sala de aula um lugar de e para o diálogo. Na sequência, procuramos dar uma definição para o diálogo e estabelecer as condições para sua existência. Por fim, concluímos que o diálogo, embora raro, quando acontece, produz a diferença, confia nela e a respeita.

Palavras-chave: Alteridade. Corporeidade. Diferença. Educação.

Dialogue and Difference in the Classroom: Condition of (Im)possibilities

Abstract:To begin with, we present and criticose a very common  classroom model in our schools, the one centred in the teacher’s speech. Then we stand out the need and the importance of transforming the classroom in a place for and of dialogue. We go on to endeavour to give a difinition for dialogue and to establish the conditions for its occuring. Last but not least, we come to the conclusion that dialogue, although scarce, when it occurs, produces a difference, trusts it and respects it.

Keywords: Alterity. Corporeity. Difference. Education.

Dialogue et Différence dans la salle de classe : Conditions d'(Im)possibilités

Résumé : Tout d'abord, nous exposons et critiquons un modèle de classe très commun dans nos écoles: celui centrée sur le discours de l'enseignant. Ensuite, nous mettons en évidence la nécessité et l'importance de faire de la classe un lieu du et pour le dialogue. Après, nous essayons de donner une définition pour le dialogue et d'établir les conditions de son existence. Enfin, nous concluons que le dialogue, bien que rare, quand il arrive, il produit la différence,  en elle fait confiance et la respect.

Mots-clé: Altérité. Corporéité. Différence. Éducation.

Referências

(ALAIN) Emile Chartier.  Reflexões sobre a educação. São Paulo: Saraiva, 1978.

CHAUÍ, Marilena de Souza. Ideologia e educação. Educação e Sociedade, São Paulo, n. 5, p. 24-40, jan. 1990.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1971.

GRILLO, Marlene. Ensino: revisão crítica. 2. ed. Porto Alegre: Sagra, 1988.

HEIDEGGER, Martin. Hölderlin et l’essence de la poésie. In: ______. Approche de Hölderlin. Traduit de l’allemand par Henry Courbin, Michel Deguy, François Fédier et Jean Launay. Paris: Gallimard, 1973. p. 39-61.

LAIGNEL-LAVASTINE, Alexandra. Jan Patocka: L´Esprit de la dissidence. Paris: Éditions Michalon, 1998.

MERLEAU-PONTY, Maurice. La Nature: notes, cours du Collège de France. Établi et annoté par Dominique Séglard.  Paris: Seuil, 1995.

_____. L´Oeil et l´esprit. Paris: Gallimard, 1985.

_____. La prose du monde. Paris: Gallimard, 1969.

_____. Husserl et la notion de Nature. Notes prises, au cours du 14 et 25 mars, 1957, par X. Tilliette. Revue de métaphysique et de morale, n. 3, p. 257-269, 1965.

_____. Le visible et l´invisible. Paris: Gallimard, 1964.

_____. Signes. Paris: Gallimard, 1960.

_____.  Phénoménologie de la perception. Paris: Gallimard, 1945.

PAVIANI, Jayme. Problemas de filosofia da educação. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1990.

RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

_____. Le partage du sensible. Paris: La Fabrique-éditions, 2000.

_____. O desentendimento. São Paulo: Editora 34, 1996.

REBOUL, Olivier. Filosofia da educação. 7. ed. São Paulo: Nacional, 1988.

ROSATI, Marcelo Vitali. Corps et virtuel: itinéraires à partir de Merleau-Ponty. Paris: L’Harmattan, 2009.

TILLIETTE, Xavier.  La démarche ontologique de Merleau-Ponty.  Recherches sur la philosophie et le langage, Grenoble, n. 15, p. 371-387, 1993.

TRIGUEIRO, Durmeval. A universidade e sua utopia. Revista brasileira de estudos pedagógicos. Rio de Janeiro, v.50, n.112, p. 223-231, out./dez. 1968.

VASCONCELLOS, Celso dos Santos. Construção do conhecimento em sala de aula. 2. ed. São Paulo: Libertad, 1994.

Data de registro: 20/12/2016

Data de aceite: 17/05/2017


Palavras-chave


Alteridade. Corporeidade. Diferença. Educação.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Wanderley Cardoso de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

   


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 0102-6801  e  ISSN Eletrônico: 1982-596X

Revista Qualis A2 em Educação e  B1 em Filosofia, ano base de 2015.

Associada às bases de dados: Repertoire Bibliographique dela Philosophie, The Philosopher’s Index, CIAFIC, SHS/DC, IRESIE, LATINDEX,  Refdoc, Biblioteca Brasileira de Educação, Sumários de Revistas Brasileiras, DIADORIM, EDUC@, PhilPapers Journal.

  

 

A Revista Educação e Filosofia está vinculada a: 

 

Atribuição de Registro DOI: