Apresentação - Dossiê Retórica e Educação

  • Marcus Vinicius da Cunha Universidade de São Paulo (USP).

Resumo

*Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós-graduação em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo - Ribeirão Preto.

Os estudos sobre retórica vêm ocupando espaço cada vez mais significativo em diversas áreas de conhecimento no campo das humanidades - história, literatura, direito, educação e filosofia entre outras - contando atualmente, tanto no Brasil quanto no exterior, com associações de pesquisadores que periodicamente realizam eventos científicos e organizam publicações sobre essa temática e suas muitas interfaces.

O cenário atual foi propiciado pelo movimento de revisão da filosofia aristotélica iniciado na primeira metade do século passado, quando autores de várias nacionalidades concederam espaço privilegiado aos Tópicos e à Retórica na produção intelectual de Aristóteles, sem desprezar a relevância dos Analíticos. Como assinala Enrico Berti em Aristóteles no século XX, é extenso o rol de pensadores contemporâneos tributários dessa renovada visão da filosofia peripatética, dentre os quais se destaca Chaïm Perelman, cuja "nova retórica" firmou um método para o exame de discursos impressos.

O reconhecimento do valor filosófico da retórica foi igualmente favorecido pela revisão do papel dos Sofistas na história da filosofia, o que se deu concomitantemente à reconsideração dos escritos de Aristóteles, no decorrer daquele século. Como bem analisa George B. Kerferd em O movimento sofista, essa revisão não esteve - como não está - isenta de divergências, uma vez que implica confrontar a concepção canônica a respeito do pensamento ocidental, na qual Platão ocupa posição privilegiada.

Dentre os coletivos de investigação dedicados a essas temáticas no Brasil, inscreve-se o Grupo de Pesquisa Retórica e Argumentação na Pedagogia, liderado por Marcus Vinicius da Cunha (Universidade de São Paulo) e Tarso Bonilha Mazzotti (Universidade Estácio de Sá) e integrado por professores e estudantes de várias instituições de ensino. Cadastrado há mais de dez anos no diretório do CNPq, esse Grupo assume, como registro filosófico comum, o estudo da retórica em consonância com abordagens que divergem da tradição, buscando recuperar a importância dessa arte em conexão íntima com a dialética.

A singularidade desse Grupo reside na iniciativa de ampliar o campo de abrangência da retórica, mostrando a sua potencialidade como ferramenta de pesquisa e reflexão acerca de temáticas educacionais. De modo geral, suas produções seguem duas linhas de investigação: o desenvolvimento teórico da retórica, seja como arte de argumentar, em conexão com outras vertentes de pensamento, seja como meio privilegiado de formação do homem, e a utilização da retórica como método para a análise do discurso de autores que ofereceram contribuições relevantes à teorização educacional e ao aperfeiçoamento das práticas pedagógicas. [...]

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcus Vinicius da Cunha, Universidade de São Paulo (USP).
Doutor em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professor do Curso de Pedagogia e do Programa de Pós-graduação em Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Publicado
2016-11-29
Como Citar
da Cunha, M. V. (2016). Apresentação - Dossiê Retórica e Educação. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 30(2016ESP), 187-190. Recuperado de http://www.seer.ufu.br/index.php/EducacaoFilosofia/article/view/36609
Seção
Dossiê Retórica e Educação