As paixões no discurso educacional de Cecília Meireles

  • Aline Vieira de Souza-Barbieri Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto
Palavras-chave: Educação Brasileira (História). Escola nova. Cecília Meireles. Retórica.

Resumo

* Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora da Educação Básica do Curso de Educação Infantil da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto. Atualmente, é Diretora de Escola da Educação Básica (Educação Infantil) da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.

As paixões no discurso educacional de Cecília Meireles

Resumo: Este trabalho analisa uma série de crônicas publicadas por Cecília Meireles no jornal Diário de Notícias, sediado no Rio de Janeiro, entre 1930 e 1933, nas quais são abordados assuntos educacionais e temas relativos à situação social e política do País. A análise busca identificar, no discurso da autora, o uso de paixões como estratégia argumentativa, tomando por base as concepções elaboradas por Aristóteles na Retórica. A palavra paixão deriva do latim passio, que descende do grego pathos, cujo significado traduz a ideia de "perturbação da alma", uma impulsividade que deve ser moderada e dominada. Por escrever em momento de forte tensão política e de instabilidade na área da educação, Meireles utiliza as paixões para defender as inovações educacionais propostas pelo movimento Escola Nova e também para hostilizar os responsáveis por iniciativas que as contrariam.

Palavras-chave: Educação Brasileira (História). Escola nova. Cecília Meireles. Retórica.

Passions in the educational discourse of Cecilia Meireles

Abstract: This research analyzes a series of chronicles published by Cecilia Meireles in the newspaper Diário de Notícias, based in Rio de Janeiro, between 1930 and 1933, in which are discussed educational issues and themes related to social situation and the country's politics. The analysis seeks to identify, in the author's discourse, the use of passions as argumentative strategy, based on the concepts developed by Aristotle in Rhetoric. The word passion comes from the Latin passio, which descends from the Greek pathos, whose meaning translates the idea of "disturbance of the soul", an impulsivity that should be tempered and dominated. By writing at a time of strong political tension and instability in education, Meireles uses passions to defend the educational innovations proposed by the New School movement and also to antagonize those responsible for contrary initiatives.

Keywords: Brazilian Education (History). New school. Cecília Meireles. Rhetoric.

Las pasiones en el discurso educacional de Cecilia Meireles

Resumen: Este trabajo analiza una serie de crónicas publicadas entre 1930 y 1933, por CecíliaMeireles en el periódico Diário de Notícias, con sede en Rio de Janeiro, las cuales tratan de asuntos educacionales y temas relativos a la situación social y política del país. El análisis busca identificar, en el discurso de la autora, el uso de pasiones como estrategia de argumentación, basándose en las concepciones elaboradas por Aristóteles en Retórica. La palabra pasión deriva del latín passio, que desciende del griego pathos cuyo significado traduce la idea de "perturbación del alma", una impulsividad que necesita ser moderada y dominada. Porque escribe en momento de fuerte tensión política e instabilidad en el área de la educación, Meireles utiliza las pasiones para defender las innovaciones educacionales propuestas por el movimiento Escuela Nueva y también para que los responsables por iniciativas que las contrarían sean hostilizados.

Palabras clave: Educación Brasileña (Historia). Escuela nueva. Cecília Meireles. Retórica.

Data de registro: 31/10/2015

Data de aceite: 23/03/2016

Referências

ARISTÓTELES. Retórica. Tradução de Edson Bini. São Paulo: Edipro, 2011.

BERTI, Enrico. Aristóteles no século XX. Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Loyola, 1997.

BERTI, Enrico. As razões de Aristóteles. Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Loyola, 1998.

CORRÊA, Luciana B. Vial. Infância, escola e literatura infantil em Cecília Meireles. 2001. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

CUNHA, Marcus Vinicius. História da educação e retórica: ethos e pathos como meios de prova. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p. 37-60, jul./dez. 2007.

______. O "Manifesto dos Pioneiros" de 1932 e a cultura universitária brasileira: razão e paixões. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, n. 17, p. 123-140, maio/ago. 2008.

______; SOUZA, Aline Vieira. Cecília Meireles e o temário da Escola Nova. Cadernos de Pesquisa (FCC), São Paulo, v. 41, n. 144, p. 848- 863, set./dez. 2011.

______; COSTA, Viviane. John Dewey, um comunista na Escola Nova brasileira: a versão dos católicos na década de 1930. História da Educação, Pelotas, v. 6, n. 12, p. 119-142, set. 2002.

______. Escola Nova e John Dewey na argumentação de autores católicos. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 9, n. 2, p. 283-298, 2006.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Ideologia e educação brasileira: católicos e liberais. 2. ed., São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1984.

LAMEGO, Valéria. A farpa na lira: Cecília Meireles na Revolução de 30. Rio de Janeiro: Record, 1996.

LÔBO, Yolanda Lima. Memória e educação: O espírito victorioso de Cecília Meireles. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, n. 187, p. 525-545, set./dez. 1996.

MEIRELES, Cecília. Crônicas de educação 1. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Fundação Biblioteca Nacional, 2001a.

______. Crônicas de educação 2. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Fundação Biblioteca Nacional, 2001b.

______. Crônicas de educação 3. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Fundação Biblioteca Nacional, 2001c.

______. Crônicas de educação 4. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, Fundação Biblioteca Nacional, 2001d.

MEYER, Michel. Aristóteles ou a retórica das paixões. In: ARISTÓTELES. Retórica das paixões. 2. ed., Tradução de Isis Borges B. da Fonseca. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

NAGLE, Jorge. Educação e sociedade na Primeira República. São Paulo: EDUSP, 1974.

NUNES, Clarice. Dilemas da modernidade latino-americana: autoria feminina e discurso pedagógico. In: BENCOSTTA, Marcus Levy (Org.). Culturas escolares, saberes e práticas educativas: itinerários históricos. São Paulo: Cortez, 2007.

OLIVEIRA, Ana Maria Domingues. Estudo crítico da bibliografi a sobre Cecília Meireles. São Paulo: Humanitas, 2001.

PAGNI, Pedro Angelo. Do "Manifesto de 1932" à formação de um saber pedagógico: ensaiando um diálogo entre Fernando de Azevedo e Anísio Teixeira. Ijuí: UNIJUÃ, 2000.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. Tradução Maria Ermantina Galvão. 2. ed., São Paulo: Martins Fontes, 2005.

PIMENTA, Jussara Santos. Fora do outono certo nem as aspirações amadurecem: Cecília Meireles e a criação da Biblioteca Infantil do Pavilhão Mourisco (1934-1937). 2001. 167 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2001.

REALE, Giovanni. História da fi losofi a antiga: léxico, índices, bibliografi a. 2. ed., Tradução de Marcelo Perine. São Paulo: Loyola, 2001.

REBOUL, Olivier. Introdução à retórica. 2. ed., Tradução de Ivone Castilho Benedetti. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

XAVIER, Libânea Nacif. O Manifesto dos pioneiros da educação nova como divisor de águas na história da educação brasileira. In: XAVIER, Maria do Carmo (Org.). Manifesto dos pioneiros da educação: um legado educacional em debate. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Vieira de Souza-Barbieri, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto
Mestre em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora da Educação Básica do Curso de Educação Infantil da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto. Atualmente, é Diretora de Escola da Educação Básica (Educação Infantil) da Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.
Publicado
2016-11-29
Como Citar
Souza-Barbieri, A. V. de. (2016). As paixões no discurso educacional de Cecília Meireles. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 30(2016ESP), 355-378. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v30nEspeciala2016-p355a378
Seção
Dossiê Retórica e Educação