O prazer (hedoné) como fim (télos) da ação e como fonte de perturbação da mente segundo Epicuro

  • Rogério Lopes Santos Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Palavras-chave: Epicuro, Prazer, Felicidade, Ataraxia, Télos

Resumo

* Mestre (2013 - 2015) pela Universidade Federal de Santa Maria/RS (UFSM). Doutorando em Filosofia na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), orientado pelo Prof. Dr. Miguel Spinelli.

Apoio: CAPES. 

O prazer (hedoné) como fim (télos) da ação e como fonte de perturbação da mente segundo Epicuro

Resumo: O objetivo do presente artigo é analisar o modo como Epicuro concebeu o prazer somático (hedoné) a partir de dois pontos fundamentais: enquanto fim (télos) da ação e enquanto fonte de perturbação. Compreender a articulação do prazer somático dentro da Filosofia de Epicuro, com base nos dois pontos acima mencionados, contribui para o esclarecimento de outras questões primordiais da Ética epicurista, por exemplo, a conquista da felicidade sob os termos da ataraxia, ou seja, sob os termos de um estado de ausência de perturbações físicas e mentais.
Palavras-chave: Epicuro. Prazer. Felicidade. Ataraxia, Télos.

The pleasure (hedoné) as end (télos) of the action and as a source of disturbance in mind for Epicurus

Abstract: The objective of this paper is to analyze how Epicurus conceived the somatic pleasure (hedoné) from two fundamental points: as end (télos) of action and as source of disturbance. Understand the articulation of somatic pleasure in the Epicurean Philosophy, based on the two points above, contributes to clarify other fundamental questions of Epicurean Ethics, for example, the conquest of happiness as ataraxia, i.e. a state of absence physical and mental disorders.
Keywords: Epicurus. Pleasure. Happiness. Ataraxia. Télos.

El placer (hedoné) como el fin (télos) de la acción y como una fuente de perturbación mental de acuerdo con Epicuro

Resumen: El propósito de este artículo es analizar como Epicuro concibió el placer somático (hedoné) a partir de dos puntos fundamentales: como fin (télos) de la acción y como una fuente de perturbación. La comprensión de la articulación del placer somático en la Filosofía epicúrea, basado en los dos puntos anteriores, contribuye al esclarecimiento de otros temas clave de la Ética epicúrea, por ejemplo, la conquista de la felicidad en los términos de la ataraxia, es decir, en los términos de un estado de ausencia de perturbación físicos y mentales.
Palabras clave: Epicuro. Placer. Felicidad. Ataraxia. Télos.

Data de registro: 03/09/2015

Data de aceite: 18/05/2016

Referências

ARISTÓTELES. Ética a Nicômacos. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília: UnB, 1992.

DIÓGENES LAÉRCIO. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

EPICURO. Lettres, maximes, sentences. Traduction, introduction et commentaires par Jean-Francois BALAUDÉ. Paris: Librairie générale francaise, 1994.

______. Carta a Meneceu. Tradução de Ãlvaro Lorencini e Enzo Dell Carratore. São Paulo: Unesp, 2002.

______. Máximas principais. Introdução, tradução e notas de João Quartim de Moraes. Campinas: IFCH/UNICAMP, 2006 (Coleção Clássicos da Filosofia: Cadernos de Tradução, nº. 13).

______. Sentenças vaticanas. Texto, tradução e comentários João Quartim de Moraes. São Paulo: Loyola, 2014 (Coleção Clássicos da Filosofia).

FESTUGIÈRE, André-Jean. Epicure et ses Dieux. Paris: PUF, 1997.

GUAL, Carlos García. Epicuro. Madrid: Alianza Editorial, 2002.

LACTÂNCIO. Instituições divinas. Libros I-III. Tradução de Sánchez Salor. Madrid: Gredos, 1990.

ROSTOVTZEFF, Michael. História da Grécia. Tradução de Edmond Jorge. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

SPINELLI, Miguel. Os caminhos de Epicuro. São Paulo: Loyola, 2009.

TITO LUCRÉCIO CARO. Da Natureza. Tradução de Agostinho da Silva. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

WARREN, James. The Cambridge Companion to Epicureanism. New York: Cambridge University Press, 2009

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Lopes Santos, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Graduado em Filosofia (licenciatura) pela Universidade Estadual de Maringá. Mestre em Filosofia Teórica e Prática pela Universidade Federal de Santa Maria e, atualmente, aluno em nível de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria

Referências

ARISTÓTELES. Ética a Nicômacos. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília: UnB, 1992.

DIÓGENES LAÉRCIO. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Tradução de Mário da Gama Kury. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008.

EPICURO. Lettres, maximes, sentences. Traduction, introduction et commentaires par Jean-Francois BALAUDÉ. Paris: Librairie générale francaise, 1994.

______. Carta a Meneceu. Tradução de Álvaro Lorencini e Enzo Dell Carratore. São Paulo: Unesp, 2002.

______. Máximas principais. Introdução, tradução e notas de João Quartim de Moraes. Campinas: IFCH/UNICAMP, 2006 (Coleção Clássicos da Filosofia: Cadernos de Tradução, no. 13).

______. Sentenças vaticanas. Texto, tradução e comentários João Quartim de Moraes. São Paulo: Loyola, 2014 (Coleção Clássicos da Filosofia).

FESTUGIÈRE, André-Jean. Epicure et ses Dieux. Paris: PUF, 1997.

GUAL, Carlos García. Epicuro. Madrid: Alianza Editorial, 2002.

LACTÂNCIO. Instituições divinas. Libros I-III. Tradução de Sánchez Salor. Madrid: Gredos, 1990.

ROSTOVTZEFF, Michael. História da Grécia. Tradução de Edmond Jorge. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

SPINELLI, Miguel. Os caminhos de Epicuro. São Paulo: Loyola, 2009.

TITO LUCRÉCIO CARO. Da natureza. Tradução de Agostinho da Silva. São Paulo: Abril Cultural, 1973.

WARREN, James. The Cambridge companion to epicureanism. New York: Cambridge University Press, 2009. https://doi.org/10.1017/CCOL9780521873475

Publicado
2017-04-27
Como Citar
Santos, R. L. (2017). O prazer (hedoné) como fim (télos) da ação e como fonte de perturbação da mente segundo Epicuro. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 31(61), 475-490. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v31n61a2017-p475a490