A filosofia e a filosofia da educação em elo recursivo

Celso José Martinazzo

Resumo


* Doutor em Educação nas Ciências pela Unijuí. Professor titular do Departamento de Humanidades e Educação e do Programa de Mestrado e Doutorado em Educação nas Ciências da Unijuí. E-mail: martinazzo@unijui.edu.br

A filosofia e a filosofia da educação em elo recursivo

Resumo: O presente texto tem como objetivo refletir sobre os vínculos que interligam a Filosofia, enquanto reflexão sobre a realidade toda, com a Filosofia da Educação na sua tarefa específica de pensar o âmbito da formação humana. O foco da reflexão incide sobre um viés de compreensão que, historicamente, a Filosofia tem assumido e cujos reflexos demarcam e orientam o processo educacional. A análise da questão visa a demonstrar que a Filosofia, ao se exercer na forma de Filosofia da Educação, tem a tarefa, dentre outras, de servir de suporte para as questões epistemológicas do processo educacional. Sob este ângulo de reflexão a Filosofia da Educação pode ter seu potencial ampliado e ressignificado a partir de uma mudança paradigmática, ou seja, quando inspirada numa epistemologia complexa. Sob a ótica da complexidade a Filosofia e a Filosofia da Educação, enquanto campos de conhecimento distintos, podem ser entendidos, ao mesmo tempo, como áreas que se religam, se (con)fundem e se intercomplementam, formando um anel recursivo entre si. Concluímos apontando algumas implicações da epistemologia complexa para o campo da Filosofia e da Filosofia da Educação.

Palavras-chave: Filosofia. Filosofia da educação. Epistemologia. Racionalidade complexa.

Philosophy and education philosophy in recursive link

Abstract: The current text aims a reflection about the links that connect the Philosophy, as a reflection about the whole reality, with the Education Philosophy in its specific task of thinking the extent of human formation. The reflection focus concerns on comprehension bias which, historically, Philosophy has assumed and whose reflexes demarcate and guide the educational process. The question analysis intends to demonstrate that Philosophy, when practiced in the form of Education Philosophy, has the task of, among others, providing support to the epistemological issues of the educational process. From this angle of reflection the Education Philosophy may have its potential enlarged and reframed by means of a pragmatic change, that is, when inspired by a complex epistemology. Under the complexity viewpoint, Philosophy and Education Philosophy, as distinct fields of knowledge, may be understood, at the same time, as areas which can reconnected, con(fused) and complement each other, creating a recursive ring between them. It is possible to conclude pointing out some complex epistemological implications to the Philosophy and Education Philosophy fields.

Keywords: Philosophy. Education fhilosophy. Epistemology. Complex rationality.

La Filosofía y la Filosofía de la educación, un vínculo recursivo

Resumen: El presenta texto, tiene como objetivo reflexionar en torno a las inter ligaciones generadas  entre la Filosofía, puesto que esta posibilita reflexionar sobre toda la realidad, y la Filosofía de la Educación, en su tarea específica de pensar en el ámbito de la formación humana. El análisis en cuestión visa a demostrar que la Filosofía tiene la tarea, entre otras, de servir como soporte y fundamento para las cuestiones epistemológicas del proceso educacional. Conforme este ángulo de reflexión la Filosofía de la Educación puede resignificar su potencial a partir de un cambio paradigmático, es decir, inspirada en una epistemología compleja. En esa óptica la Filosofía y la Filosofía de la Educación, como campos de conocimientos distintos, pueden ser entendidas como áreas que se ligan para formar un eslabón y se intercomplementan. De esta manera, se concluye aportando algunas implicaciones de la Epistemología Compleja para el campo de la Filosofía y de la Filosofía de la Educación.

Palabras clave: Filosofía. Filosofía de la educación. Epistemología. Racionalidad Compleja.

Data de registro: 24/08/2015

Data de aceite: 18/05/2016

Referências:

ALMEIDA, Maria da Conceição de; CARVALHO, Edgard de Assis (Org.). Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. São Paulo: Cortez, 2004.

BARBOSA, Manuel. Antropologia complexa do processo educativo. Braga: Edições do Centro de Estudos em Educação e Psicologia da Universidade do Minho, 1997.

BUZZI, Arcângelo R. Introdução ao pensar. Petrópolis: Vozes, 1991.

DEMO, Pedro. Saber pensar. 7. ed. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2011.

FORTIN, Robin. Compreender a complexidade: introdução a O Método de Edgar Morin. Lisboa: Instituto Piaget, 2007.

FOUGEYROLLAS, Pierre. A Filosofia em questão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972.

GHIRALDELLI JR., Paulo. Filosofia da Educação. São Paulo: Ática, 2006.

LEÃO, Emmanuel Carneiro. Aprendendo a pensar. Petrópolis: Vozes, 1977.

LIPMAN, Matthew. O pensar na educação. Petrópolis: Vozes, 1995.

LIPOVETSKY, Gilles. Filosofia em tempos hipermodernos. Entrevista com Juremir Machado da Silva. Correio do Povo, Porto Alegre, 13 set. 2014. p. 5.

LUCKESI, Cipriano C. Filosofia da educação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUCKESI, Cipriano C.; PASSOS, Elizete S. Introdução à Filosofia: aprendendo a pensar. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MARCONDES, Danilo. Iniciação à História da Filosofia: dos pré-socráticos a Wittgenstein. 6. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

MARQUES, Mario Osorio. Filosofia e Pedagogia na universidade. Ijuí: Ed. Unijuí, 1997.

MORIN, Edgar. A cabeça bem-feita: Repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000a.

______. Ciência com consciência. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000b.

______. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2000c.

______. O Método 1: a natureza da natureza. Tradução Ilana Heineberg. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 2003.

______. O método 3: o conhecimento do conhecimento. 4. ed. Porto Alegre: Sulina, 2012.

______. O Método 6: ética. Porto Alegre: Sulina, 2005.

______. O meu caminho (Entrevista com Djénane Kareh Tager). Lisboa: Instituto Piaget, 2008.

______. Rumo ao abismo? Ensaio sobre o destino da humanidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2011.

______. Meus filósofos. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2013.

RATHS, Louis E. Ensinar a pensar. São Paulo: EPU, 1977.

SCHNEIDER, Laíno Alberto. Filosofia da Educação. Curitiba: InterSaberes, 2013.

SCOLNICOV, Samuel. Platão e o problema educacional. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

SEVERINO, Antônio Joaquim. Filosofia da Educação: construindo a cidadania. São Paulo: FTD, 1994.

______. A compreensão filosófica do educar e a construção da Filosofia da Educação. In: ROCHA, Dorothy (Org.). Filosofia da Educação: diferentes abordagens. Campinas: Papirus, 2004. p. 9–36.


Palavras-chave


Filosofia. Filosofia da educação. Epistemologia. Racionalidade complexa.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2017 Celso José Martinazzo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

   


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 0102-6801  e  ISSN Eletrônico: 1982-596X

Revista Qualis A2 em Educação e  B1 em Filosofia, ano base de 2015.

Associada às bases de dados: Repertoire Bibliographique dela Philosophie, The Philosopher’s Index, CIAFIC, SHS/DC, IRESIE, LATINDEX,  Refdoc, Biblioteca Brasileira de Educação, Sumários de Revistas Brasileiras, DIADORIM, EDUC@, PhilPapers Journal.

  

 

A Revista Educação e Filosofia está vinculada a: 

 

Atribuição de Registro DOI: