Uma ontologia negativa do indivíduo em Althusser

Roberto Goto

Resumo


* Doutor em Educação pela Universidade de Campinas (Unicamp). Professor do Departamento de Filosofia e História da Educação da Faculdade de Educação da Unicamp.

Uma ontologia negativa do indivíduo em Althusser 

Resumo: Em sua teoria da ideologia em geral, exposta em Ideologia e Aparelhos Ideológicos de Estado, Louis Althusser sustenta que os sujeitos nunca são constituintes, mas sempre e constituídos na e pela ideologia, a partir de algo que os precede – os indivíduos. Aí está, senão exposta, ao menos sugerida, uma ontologia do indivíduo, ainda que negativa, na medida em que o indivíduo que se torna sujeito pelas artes e artimanhas da ideologia é uma espécie de origem, fonte ou fundamento que nunca existe concretamente, abortado que é no instante mesmo em que a interpelação ideológica faz dele um sujeito, destinado a viver a ambivalência de ser simultaneamente ativo e passivo. Este ensaio especula sobre essa ontologia no contexto do célebre pedido de desculpas que entremeia o texto althusseriano, confrontando-a com a questão que ele suscita a respeito do que chama de “heróis”.

Palavras-chave: Herói. Indivíduo. Ontologia. Sujeito.

A negative ontology of the individual in Althusser’s work

Abstract: In his theory of the ideology in general, exposed in Ideology and Ideological State Apparatuses, Louis Althusser sustains that subjects aren't constituents, but they are always and immediately constituted in and by ideology, from someone that goes before them – the individuals. There it is, exposed or, at least, suggested, a ontology of the individual, however negative, in view of the individual which becomes subject by the ideology's crafts and tricks is a kind of origin, source or basis that never exists concretely, aborted that he is in the same moment in which the ideological calling changes him into a subject, destined to be ambivalently active and passive. This essay speculates on that ontology in the context of the famous excuses' petition that intermixes the althusserian text, confronting the ontology with the question that the petition rouses about those the author names “heroes”.

Keywords: Hero. Individual. Ontology. Subject.

Une ontologie négative de l’individu chez Althusser

Résumé : Dans sa théorie de la idéologie en général, exposé dans Idéologie et Appareils Idéologiques d’État, Louis Althusser affirme que les sujets jamais sont constitutives, mais toujours-déjà constitués dans et par la idéologie, à partir de quelque chose qui les précède – les individus. Voici, sinon exposé, au moins suggéré, une ontologie du individu, quoique négative, en ce que l’individu qui devient sujet par les arts et artifices de la idéologie est une espèce de origine, source ou fondement qui jamais existe concrètement, avorté dans l’instant même de la interpellation idéologique qui fait de lui un sujet, destiné à vivre la ambiguïté d’être en même temps active et passive. Cet essay spécule sur cette ontologie dans le contexte de la célèbre demande de pardon qui s’entremêle dans le texte althusserian, en la confrontant avec la question que cette demande suscite sur ce que le texte appelle des «héros».

Mots-clés: Héros. Individu. Ontologie. Sujet.

Data de registro: 18/07/2015

Data de aceite: 22/02/2017

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos ideológicos de Estado. 3.ed. Tradu­ção de Maria Laura Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1987.

_____. O futuro dura muito tempo. Tradução de Rosa Freire D’Aguiar. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

_____. Idéologie et appareils idéologiques d’État (Notes pour une recherche). Edição eletrônica realizada por Jean-Marie Tremblay (Universidade de Quebec em Chicoutimi). Disponível em: <http:// classiques.uqac.ca/contemporains/althusser_louis/ideologie_et_AIE/ ideologie_et_AIE.htm>. Acesso em: 20 jun. 2014.

_____. Marxismo e humanismo. In: _____. A favor de Marx. 2. ed. Tra­dução de Dirceu Lindoso. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

_____. Resposta a John Lewis – Observação sobre uma categoria: “Pro­cesso sem sujeito nem fim(s)”. In: ALTHUSSER, Louis. Posições-1. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Graal, 1978.

_____. De O Capital à filosofia de Marx. In: ALTHUSSER, Louis; RANCIÈRE, Jacques; MACHEREY, Pierre. Ler O Capital, v. 1. Tra­dução de Nathanael C. Caixeiro. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979a.

CONTAT, Michel. As mortes de Althusser. Novos Estudos Cebrap, v. 2, n. 33, p. 213 221, Jul. 1992.

FREITAG, Bárbara. Escola, estado e sociedade. 3. ed. São Paulo: Cor­tez & Moraes, 1979.

GALVÃO, Walnice Nogueira. MMPB: uma análise ideológica. In: _____. Saco de gatos: ensaios críticos. 2. ed. São Paulo: Duas Cidades, 1976.

KIERKEGAARD, Sören. O conceito de angústia. 2.ed. Tradução de Álvaro Luiz Montenegro Valls. Petrópolis: Vozes; São Paulo: Ed. Uni­versitária São Francisco, 2010.

LAPLANCHE, J.; PONTALIS J.-B. Vocabulário de psicanálise. Tra­dução de Pedro Tamen. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MARX, Karl. Sobre Proudhon. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos. São Paulo: Alfa-Ômega, 1977.

SARTRE, Jean- Paul. As mãos sujas. Tradução de Antonio Coimbra Martins. Lisboa: Europa- América, s.d.

VANDENDRIESSCHE, Peter. Manipuler pour mieux pouvoir (s’)ex­pliquer. Le récit autofictionnel L’avenir dure longtemps de Louis Al­thusser. Disponível em: <http://www.opschool.be/groupedumercredi/ lavenirdurelongtemps.html>. Acesso em: 20 jun. 2014.  


Palavras-chave


Herói. Indivíduo. Ontologia. Sujeito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v31n62a2017-p1055a1088

Direitos autorais 2017 Roberto Goto

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

   


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 0102-6801  e  ISSN Eletrônico: 1982-596X

Revista Qualis A2 em Educação e  B1 em Filosofia, ano base de 2015.

Associada às bases de dados: Repertoire Bibliographique dela Philosophie, The Philosopher’s Index, CIAFIC, SHS/DC, IRESIE, LATINDEX,  Refdoc, Biblioteca Brasileira de Educação, Sumários de Revistas Brasileiras, DIADORIM, EDUC@, PhilPapers Journal.

  

 

A Revista Educação e Filosofia está vinculada a: 

 

Atribuição de Registro DOI: