Catarse e educação dos sentidos: A contribuição da filosofia estética de Theodor Adorno

Robson Loureiro, Sandra Soares Della Fonte, Tamiris Souza de Oliveira

Resumo


* Doutor em Educação: História e Política – pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professor de Filosofia da Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Espírito Santo. Pós-doutorado em Filosofia pela School of Philosophy da University College Dublin.

 ** Doutora em Educação: História e Política (UFSC). Professora da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

 *** Mestre em Educação: Educação e Linguagens (UFES). Professora da Rede Pública da Serra (ES).

Apoio: CAPES. NEPEFIL. PPGE-UFES

Catarse e educação dos sentidos: A contribuição da filosofia estética de Theodor Adorno

Resumo: Este artigo indaga a potencialidade da categoria catarse presente na teoria estética do filósofo Theodor Adorno. O objetivo é dimensionar o debate sobre formação estético-cultural e apropriação crítica dos produtos da indústria cultural no espaço escolar. Em Adorno, o tratamento dado à catarse sofre pelo menos um duplo deslocamento: a) em relação à psicanálise, reata o vínculo com a objetividade da história; b) em relação a Aristóteles, deixa de ser uma experiência do sujeito e é tratado como traço da obra de arte. Sugerem-se dois eixos de análise: 1) um vínculo mais direto entre a concepção de catarse em Adorno e a experiência estética de ensino de artes na escola e 2) a extensão dos traços da obra artística autêntica para os conhecimentos a serem tratados pedagogicamente pela instituição escolar.

Palavras-chave: Catarse. Theodor Adorno. Teoria educacional crítica.

Catharsis and education of senses: The contribution of aesthetic philosophy of Theodor Adorno

Abstract: This article investigates the potential of catharsis as an important concept present in Theodor Adorno´s Aesthetic Theory. It aims to scale the debate on aesthetic-cultural training and critical appropriation of culture industry products at school. In Adorno, the treatment given to catharsis suffers at least a double shift: a) in relation to psychoanalysis, reattaches the link to the objectivity of history; b) in relation to Aristotle, no longer an experience of the subject and is treated as a trait of the artwork. It proposes two lines of analysis: 1) a more direct link between the concept of catharsis in Adorno and aesthetic experience of arts education in school; 2) the extent of the authentic artistic work traces for knowledge to be treated pedagogically by the academic institution.

Keywords: Catharsis. Theodor Adorno. Critical educational theory.

Catharsis et éducation des sens: La contribution de la philosophie esthétique de Theodor Adorno

Résumé: Cet article pose des questions sur la potentialité de la catégorie catharsis présente dans la théorie esthétique du philosophe Theodor Adorno. L'objectif est de dimensionner le débat sur la formation esthétique-culturelle et l'appropriation critique des produits de l'industrie culturelle dans l'espace scolaire. A Adorno, le traitement accordé à la catharsis subit au moins un double déplacement: a) par rapport à la psychanalyse, ele reprend le lien avec l'objectivité de l'histoire; b) par rapport à Aristote, elle cesse d'être une expérience du sujet et est traitée comme un trait de l'œuvre d'art. Nous proposons deux axes d’analyse: 1) un lien plus direct entre la conception de la catharsis à Adorno et l& #39;expérience esthétique de l'enseignement des arts à l'école; 2) l'extension des traces de l'œuvre artistique authentique aux savoirs à traiter pédagogiquement par l'institution scolaire.

Mots-clés: Catharsis. Theodor Adorno. Théorie de l'éducation critique.

Data de registro: 12/07/2015

Data de aceite: 23/03/2016

Referências

ADORNO, Theodor. Teoria estética. Lisboa: Edições 70, 2011.

______. Teoria da semiformação. In: PUCCI, Bruno; ZUIN, Antônio A. S.; LASTÓRIA, Luiz A. Calmon Nabuco (Org.). Teoria crítica e inconformismo: novas perspectivas de pesquisa. Campinas: Autores Associados, 2010. p. 7-40.

______. Dialética negativa. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2009.

______. A indústria cultural: o iluminismo como mistificação das mas­sas. In: ____. Indústria cultural e sociedade. 4. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002. p. 4-74.

______. Educação e emancipação. In: ____. Educação e emancipação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995. p. 169-185.

ARISTOTELES. Poética. São Paulo: Editora Abril, 1984. Cap. I a XII, p. 241-252. (Os Pensadores). In: DUARTE, Rodrigo (Org.). O belo autô­nomo: textos clássicos de estética. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1997.

BARROCO, Sonia Mari Shima; SUPERTI, Tatiane. Vigotski e o estudo da psicologia da arte: contribuições para o desenvolvimento humano. Psicologia e Sociedade, Belo Horizonte, v. 26, n. 1, p. 22-31, 2014. Dis­ponível em: <https://doi.org/10.1590/S0102-71822014000100004>. Acesso em: 20 fev. 2016.

BORGES, Jorge Luis. La memoria de Shakespeare. Madri: Alianza Editorial, 1998.

CALVINO, Itálo. Por que ler os clássicos? In: ______. Por que ler os clássicos? São Paulo: Companhia das Letras, 1993. p. 9-42.

CÂNDIDO, Antônio. Crítica e sociologia. In: ______. Literatura e so­ciedade. 9. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006. p. 13-25.

CHISTÉ. Priscila de Souza. O processo catártico no ensino da arte: uma parceria entre escola e espaço expositivo. 336f. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa em Pós-graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2007.

DELLA FONTE, Sandra. Amor e paixão como facetas da educação: a relação entre escola e apropriação do saber. In: DUARTE, N; DELLA FONTE, S. Arte, conhecimento e paixão na formação humana: sete ensaios de pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2010. p. 121-144.

DUARTE, Newton. A pesquisa e a formação de intelectuais críticos na pós-graduação em educação. In: ______; DELLA FONTE. Arte, co­nhecimento e paixão na formação humana: sete ensaios de pedagogia histórico-crítica. Campinas: Autores Associados, 2010b. p. 59-78.

______. Arte e formação humana em Lukács e Vigotski. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 2008, Caxambú. Grupo temático... 2008. Caxambú, 2008.

______. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 2. ed. Campinas: Au­tores Associados, 2001.

DUARTE, Rodrigo. Sobre o construto estético-social. In: ______. Va­ria aesthetica: ensaios sobre arte e sociedade. Belo Horizonte: Relicá­rio, 2014. p. 189-213.

______. Indústria cultural: uma introdução. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010a.

FERREIRA, Nathalia Botura de Paula. A catarse estética e a pedagogia histórico-crítica: contribuições para o ensino de literatura. 170 f. 2012. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Programa de Pós-Graduação em Educação Escolar, Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2012.

FREITAS, Verlaine. Adorno e a arte. São Paulo: Companhia das Letras, 2003.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a pedagogia histórico-crí­tica. 5. ed. Campinas: Autores Associados, 2009.

GINZBURG, Jaime. O valor estético: entre universalidade e exclusão. Alea, v. 10, n. 1, p. 98 – 107, jan./jun. 2008. Disponível em: <https://doi. org/10.1590/S1517-106X2008000100007>. Acesso em: 20 fev. 2016.

NOGUEIRA, Monique Andries. Educação musical no contexto da in­dústria cultural: alguns fundamentos para a formação do pedagogo. Re­vista Educação, Santa Maria, v. 37, n. 3, p. 615-626, set./dez. 2012a.

OLIVEIRA, Tamires Souza de. O conceito de catarse na filosofia de Theodor Adorno. 125f. 2013. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.

PUCCI, B. O riso e o trágico na indústria cultural: a catarse adminis­trada. In: CARVALHO, A. B.; SILVA, W. C. L. Sociologia e educação: leituras e interpretações. São Paulo: AVERCAMP, 2006. p. 97-112.

PUCCI, Bruno. A teoria da temicultura e suas contribuições para a Teo­ria Crítica da Educação. In: ZUIN, A. A. S.; PUCCI, Bruno; RAMOS-DE-OLIVEIRA, Newton (Org.). A educação danificada: contribuições à Teoria Crítica da Educação. 2. ed. Petrópolis: Vozes; São Carlos: Uni­versidade Federal de São Carlos, 1998. p. 89 – 115.

RAMOS, Graciliano. Vidas secas. 103. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

ROSA, Ronel Alberti da. Catarse e resistência: Adorno e os limites da obra de arte crítica na pós-modernidade. Canoas: Ed. ULBRA, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Gramsci e a educação. In: LOMBARDI, José Clau­dinei; MAGALHÃES, Lívia D. Rocha; SANTOS, Wilson da Silva (Org.). Gramsci no limiar do século XXI. Campinas: Librum Editora, 2013.

______. Escola e democracia. 34. ed. revista. Campinas: Autores As­sociados, 2001.

______. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1991.

SCHAEFER, Sérgio. A teoria estética em Adorno. 478f. 2012. Tese (Doutorado em Letras). Programa de Pós-Graduação em Letras, Uni­versidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012.

SNYDERS, Georges. Alunos felizes: reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1993.

 

 



Palavras-chave


Catarse. Theodor Adorno. Teoria educacional crítica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v31n62a2017-p695a726

Direitos autorais 2017 Robson Loureiro, Sandra Soares Della Fonte, Tamiris Souza de Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

   


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN Impresso: 0102-6801  e  ISSN Eletrônico: 1982-596X

Revista Qualis A2 em Educação e  B1 em Filosofia, ano base de 2015.

Associada às bases de dados: Repertoire Bibliographique dela Philosophie, The Philosopher’s Index, CIAFIC, SHS/DC, IRESIE, LATINDEX,  Refdoc, Biblioteca Brasileira de Educação, Sumários de Revistas Brasileiras, DIADORIM, EDUC@, PhilPapers Journal.

  

 

A Revista Educação e Filosofia está vinculada a: 

 

Atribuição de Registro DOI: