A filosofia da educação no giro do reconhecimento do outro

  • Amarildo Luiz Trevisan Universidade Federal de Santa Maria - RS
  • Catia Piccolo Viero Devechi UnB
  • Geraldo Antonio da Rosa UNIPLAC
  • André Luiz de Oliveira Fagundes UFSM
Palavras-chave: Teoria crítica. Reconhecimento do outro. Filosofia da educação.

Resumo

*Doutor em Educação pela Universidade Federal Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pesquisador do CNPq.

**Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília (UnB).

***Doutor em Teologia: Religião e Educação pela Escola Superior de Teologia (EST/São Leopoldo-RS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Caxias do Sul (UCS).

****Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Apoio: CNPq

A filosofia da educação no giro do reconhecimento do outro

Resumo: O presente texto oferece subsídios para a compreensão da virada do reconhecimento na teoria crítica, a qual introduz a figura do outro como categoria-chave da sua atuação. Assim como os pioneiros da Escola de Frankfurt, Habermas e Honneth constituem-se em fontes importantes para pensar alguns conceitos nesse sentido, tais como a comunicação, a reificação, o reconhecimento e, em última instância, o reconhecimento das diferenças. A partir do giro do reconhecimento, a teoria crítica dá-se conta de que não basta mais denunciar os males da reificação causados pelo avanço da razão instrumental, é preciso anunciar possibilidade de transcendê-los a partir de uma reconstrução teórica estruturada na busca de ações de entendimento. O desafio do artigo é debater o avanço na crítica a posturas reificadas, que não permitem a consideração ao lugar do outro, da alteridade e das diferenças, em plenitude, na relação entre filosofia e educação.

Palavras chave: Teoria crítica. Reconhecimento do outro. Filosofia da
educação.

A filosofia da educação no giro do reconhecimento do outro

Abstract: The present text offers subsidies to understand the recognition turn in critical theory, which introduces the figure of the other as key category of its performance. Like the pioneers of the Frankfurt School, Habermas and Honneth constitute themselves as important sources to think some important concepts in this sense, such as communication, reification, recognition and, ultimately, the recognition of the differences. Based on the recognition turn, critical theory realizes that it is no longer enough to denounce the evils of the reification caused by the advancement of the instrumental reason, it is necessary to announce possibility of transcending them from a theoretical reconstruction structured in searching for actions of understanding. The challenge of the article is to discuss advances in critical to reified postures, that do not allow consideration to the place of the other, to the otherness and to the differences in fullness, in the relationship between philosophy and education.

Keywords: Critical theory. Recognition of the other. Philosophy of education. 

Data de registro: 16/03/2014

Data de aceite: 22/10/2014

Referências:

ADORNO, T.; HORKHEIMER, M. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed, 1985.

BAYNES, K. A virada transcendental: o pragmatismo kantiano de Habermas. In: RUSH, F. (Org.). Teoria crítica. Aparecida, São Paulo: Ideias & Letras, 2008.

DALBOSCO, C. A. Reificação, reconhecimento e educação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 16, n. 46, p. 33-49, 2011.

HABERMAS, J. Teoria do agir comunicativo: racionalidade da ação e racionalização social. Tradução de Paulo Astor Soethe. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

______. Lutas pelo reconhecimento no estado democrático constitucional. In: TAYLOR, C. Multiculturalismo: examinando a política do reconhecimento. Lisboa: Instituto Piaget, s. d.

HEGEL, G. W. F. Fenomenologia do espírito. Trad. Paulo de Menezes. 5. ed., Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Ed. Universitário São Francisco, 2008.

______. Princípios da filosofia do direito. Tradução de de Orlando Vitorino. 2. ed., São Paulo: Martins Fontes, 1976.

HEIDEGGER, M. A caminho da linguagem. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista, SP: Editora Universitária São Francisco, 2003.

HERMANN, N. Breve investigação genealógica sobre o outro. Educação e Sociedade. Campinas, v. 32, n. 114, p. 137-149, 2011.

HONNETH, A. A irretrocedibilidade do progresso: a determinação kantiana da relação entre moral e história. In.: PERES, D. T.; MATTOS, F. C.; REPA, L. et al. (Org.). Tensões e passagens: filosofia crítica e modernidade. São Paulo: Esfera Pública, 2008.

_____. Luta por reconhecimento. A gramática moral dos conflitos sociais. Tradução de Luiz Repa. 2. ed., São Paulo: Ed. 34, 2003.

_____. Reificación: un estudio en la teoría del reconocimiento. Buenos Aires: Kaatz, 2007.

______. Crítica del poder: fases en la reflexión de una teoria crítica de la sociedad. Madri: Machado Libros, 2009

HOLMES, P. Reconhecimento e normatividade: a transformação hermenêutica da teoria crítica. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo,v. 24, n. 69, p. 129-145. 2009. https://doi.org/10.1590/S0102-69092009000100009

SANTOS, B. de S. Introdução a uma ciência pós-moderna. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

Educação e Filosofia Uberlândia, v. 29, n. 58, p. 861 - 887, jul./dez. 2015. ISSN 0102-6801 887

SEVERINO, A. J. A busca do sentido da formação humana: tarefa da Filosofia da Educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 32, n. 3, p. 619-634, set./dez. 2006. https://doi.org/10.1590/S1517-97022006000300013

 


 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amarildo Luiz Trevisan, Universidade Federal de Santa Maria - RS

Doutor em Educação pela Universidade Federal Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e pesquisador do CNPq. E-mail: trevisanamarildo@gmail.com

 

Catia Piccolo Viero Devechi, UnB
Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília (UnB). E-mail: devechi@unb.br

 

Geraldo Antonio da Rosa, UNIPLAC
Doutor em Teologia: Religião e Educação pela Escola Superior de Teologia (EST/São Leopoldo-RS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Caxias do Sul (UCS). E-mail: garosa6@ucs.br
André Luiz de Oliveira Fagundes, UFSM
Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). E-mail: andrelive@bol.com.br
Publicado
2016-03-21
Como Citar
Trevisan, A. L., Devechi, C. P. V., Rosa, G. A. da, & Fagundes, A. L. de O. (2016). A filosofia da educação no giro do reconhecimento do outro. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 29(58), 861-887. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v29n58a2015-p861a887
Seção
Artigos