A gênese das condições de possibilidade de toda a síntese teórica no pensamento pré-crítico de Kant¹

  • Marcos César Seneda Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Kant. Filosofia. Matemática. Espaço. Tempo.

Resumo

[1]Esse trabalho expõe resultados parciais de uma pesquisa realizada com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).

*Doutor em Filosofia pela Unicamp e Professor Associado do Instituto de Filosofia (IFILO) e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPGFIL) da Universidade Federal de Uberlândia - UFU.

A gênese das condições de possibilidade de toda a síntese teórica no pensamento pré-crítico de Kant

Resumo: A distinção entre conhecimento filosófico e conhecimento matemático constitui um dos temas centrais da construção do pensamento kantiano durante a década de 1760. Conquanto operasse com a distinção entre Filosofia e Matemática, Wolff não pressupunha uma radical oposição entre o modo de operação dessas duas ciências. Essa oposição radical surge pela distinção entre conceitos arbitrários e conceitos dados, que Kant propõe já em 1764, no texto Investigação sobre a evidência dos princípios da teologia natural e da moral. Tomando essa distinção como ponto de partida, este texto pretende executar os seguintes passos: expor a incompatibilidade entre procedimento filosófico e procedimento matemático, que surge do modo de definir cada uma dessas ciências; examinar a transposição de tarefas que Kant projeta sobre a Filosofia e a Matemática, a partir do modo como cada uma pode operar com o conceito de espaço; e fazer uma apresentação inicial dos elementos da estética, particularmente do espaço, como fonte de possibilidade de toda a síntese teórica. Esse último passo do texto será realizado a partir de uma análise dos elementos da estética contidos na Dissertação de 1770.

Palavras-chave: Kant. Filosofia. Matemática. Espaço. Tempo.

A gênese das condições de possibilidade de toda a síntese teórica no pensamento pré-crítico de Kant

Abstract: The distinction between philosophical knowledge and mathematical knowledge constitutes one of the central themes of the construction of Kantian thought during the 1760s. Although he operated with the distinction between Philosophy and Mathematics, Wolff did not presuppose a radical opposition between the modes of operation of these two sciences. The radical opposition arises through the distinction between arbitrary concepts and given concepts, which Kant proposes already in 1764 in the text Inquiry concerning the Distinctness of the Principles of Natural Theology and Morality. Taking this distinction as a point of departure, the aim of this paper is to carry out the following steps: show the incompatibility between the philosophical procedure and mathematical procedure which arises from the manner of defining each one of these sciences; examine the transposition of tasks that Kant projects regarding Philosophy and Mathematics based on the way each one can operate with the concept of space; and make an initial presentation of the elements of aesthetics, particularly of space as a source of possibility of the entire theoretical synthesis. This last step of the text will be performed as of an analysis of the elements of aesthetics contained in the Dissertation of 1770.

Keywords: Kant. Philosophy. Mathematics. Space. Time.

Data de registro:26/05/2013

Data de aceite: 08/07/2013

Referências:

BECK, Lewis White. Kant's Strategy. Journal of the History of Ideas. v. 28, n. 2, p. 224-236, Apr./Jun. 1967.

DAVAL, Roger. La métaphysique de Kant. Perspectives sur la métaphysique de Kant d'après la théorie du schématisme. Paris: PUF, 1951.

ÉCOLE, Jean. La métaphysique de Christian Wolff. Hildesheim: Georg Olms, 1990. 2 Bd.

FICHANT, Michel. Introduction. In: KANT, Immanuel. Recherche sur l'évidence des príncipes de la théologie naturelle et de la morale. Paris: Vrin, 1973. p. 7-23.

GUEROULT, Martial. La dissertation kantienne de 1770. Arquives de Philosophie.Paris, tome 41, cahier 1, p. 3-25, 1978.

KANT, Immanuel. Kant's Gesammelte Schriften. Hrsg. von der Königlich Preussischen Akademie der Wissenschaften. Berlin und Leipzig: W. de Gruyter, 1923.

______. De mundi sensibilis atque intelligibilis forma et principiis. In: ______. Werke in zehn Bänden. 5. Aufl. Hrsg. von Wilhelm Weischedel. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1983a. Bd. 5.

______. Dissertação de 1770.Tradução, apresentação e notas de Leonel Ribeiro dos Santos. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1985.

______. Forma e princípios do mundo sensível e do mundo inteligível. Tradução de Paulo Roberto Licht dos Santos. In: ______. Escritos pré-críticos. São Paulo: Editora UNESP, 2005. p. 219-282.

______. On the form and principles of the sensible and the intelligible world. Tradução de David Walford com colaboração de Ralf Meerbote. Theoretical philosophy, 1755-1770. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

______. Kritik der reinen Vernunft. Nach der 1. und 2. Orig.-Ausg. Hrsg. von Raymond Schmidt. 3. Aufl. Hamburg: Meiner, 1990.

______. Crítica da razão pura. Tradução de Valerio Rohden e Udo Baldur Moosburger. 3. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

______. Manual dos cursos de Lógica Geral.Tradução e apresentação de Fausto Castilho. Edição bilíngüe. Campinas: IFCH-UNICAMP; Uberlândia: EDUFU, 1998. [Foi aqui utilizada a seguinte edição de referência: ______. Logik, ein Handbuch zu Vorlesungen. Bd. 9., S. 11-150. In: Kant' s Gesammelte Schriften. Hrsg. von der Königlich Preussischen Akademie der Wissenschaften. Berlin und Leipzig: W. de Gruyter, 1923.].

______. Prolegomena zu einer jeden künftigen Metaphysik die als Wissenschaft wird auftreten können. In: ______. Werke in zehn Bänden. 5. Aufl. Hrsg. von Wilhelm Weischedel. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1983b. Bd. 5.

______. Prolegómenos a toda a metafísica futura que queira apresentar-se como ciência. Lisboa, Edições 70, 1987.

______. Untersuchung über die Deutlichkeit der Grundsätze der natürlichen Theologie und der Moral. In: ______. Werke in zehn Bänden. 5. Aufl. Hrsg. von Wilhelm Weischedel. Darmstadt: Wissenschaftliche Buchgesellschaft, 1983a. Bd. 2.

______. Recherche sur l'évidence des príncipes de la théologie naturelle et de la morale. Traduction, introduction et notes para Michel Fichant. Paris: Vrin, 1793.

_______. Investigação sobre a evidência dos princípios da teologia natural e da moral. Tradução de Luciano Codato. In: ______. Escritos pré-críticos. São Paulo: Editora UNESP, 2005. p. 101-140.

KEMP SMITH, Norman. A commentary to Kant's 'Critique of Pure Reason. [2. ed. reimpressa em1979]. London: The Macmillan Press, 1979.

MALTER, Rudolf. L' analyse comme procédé de la métaphysique. L' opposition à la méthodologie wolffienne dans la Preisschriftde Kant em 1763 (1764). Archives de Philosophie, tome 42, cahier 4, p. 575-591, 1979.

MARCUCCI, Silvestro. Kant e le scienze. Scritti scientifici e filosofici. Scelta, introduzione, traduzione e commento de Silvestro Marcucci. Padova: Liviana Editrice, 1977.

PHILONENKO, Aléxis. Introduction. In: KANT, Immanuel. Qu'est-ce que s'orienter dans la pensée?Tradução e notas de A. Philonenko. Paris: Vrin: 2001. p. 15-82.

SANTOS, Leonel Ribeiro dos. Apresentação. In: KANT, Immanuel. Dissertação de 1770.Tradução, apresentação e notas de L. R. dos Santos. Lisboa: Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1985. p. 11-25

SEVERO, Rogério Passos. Que significa orientar-se?Contrapartidas incongruentes e identificação demonstrativa. 2000. 226f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2000.

VLEESCHAUWER, Herman Jean de. La Déduction Transcendentale dans l'Å“vre de Kant. Antwerp, Paris, and the Hague: De Sikkel, Champion, and Martinus Nijhoff, 1934-1937. 3 v.

WALFORD, David. Towards an Interpretation of Kant's 1768 Gegenden im Raume Essay. Kant-Studien, 92, S. 407-439, 2001.

WALSH, Sean. Incongruent Counterparts and Causality. Kant-Studien, 98, S. 418-430, 2007.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos César Seneda, Universidade Federal de Uberlândia
Doutor em Filosofia pela Unicamp e Professor Associado do Instituto de Filosofia (IFILO) e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPGFIL) da Universidade Federal de Uberlândia
Publicado
2013-07-16
Como Citar
Seneda, M. C. (2013). A gênese das condições de possibilidade de toda a síntese teórica no pensamento pré-crítico de Kant¹. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 27(2013Esp), 259-280. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27nEspeciala2013-p259a280
Seção
Dossiê Filosofia