A tese pitagórico-platônica da "metempsicose" enquanto "teoria genética" da antiguidade

  • Miguel Spinelli
Palavras-chave: Palingenesia, metempsicose, Pitágoras, Platão.

Resumo

*Doutor em Filosofia pela Pontifícia Universidade Santo Tomás, Roma, Itália. Professor de História da Filosofia Antiga do Departamento de Filosofia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

A tese pitagórico-platônica da metempsicose enquanto "teoria genética" da antiguidade

Resumo: Este texto se ocupa não só em conferir sob quais termos Pitágoras e Platão conceberam a chamada transmigração das almas, como também em averiguar o que de fato entenderam por alma (por psychê). Quando a esse segundo aspecto, o que efetivamente está posto em questão não é o conceito alma (psychê) em sentido restrito, e sim como, sob os termos da palingênese e/ou da metempsicose, tal conceito foi por eles concebido e dotado de significação.

Palavras-chave: Palingenesia. Metempsicose. Pitágoras. Platão.

A tese pitagórico-platônica da metempsicose enquanto "teoria genética" da antiguidade

Abstract: This paper is concerned with checking the terms with which Pythagoras and Plato conceived the notion of transmigration of souls, as well as ascertaining what they actually understood by soul (psychê). Regarding the latter, what is effectively in question is not the concept of soul (psychê) in a narrow sense, but how, under the notions of palingenesis and/or metempsychosis, they conceived such a concept and endowed it with meaning.

Keywords: Palingenesis. Metempsychosis. Pythagoras. Plato.

Data de registro:31/08/2012

Data de aceite:31/10/2012

Referências: 

AGOSTINHO. A Cidade de Deus. Tradução de João Dias Pereira. Lisboa: Gulbenkian, 1991-1993.

ARISTÓTELES. Acerca de la generación y la corrupción. Tratados breves de historia natural. Trad. de Ernesto La Croce e Alberto Bernabé Pajares. Madrid: Gredos, l987.

______. Metafísica. Valentín García Yebra. Edição trilingüe. Madrid: Gredos, l982.

______. Meteorologia. Texte établi et traduit par Pierre Louis. Paris: PUF, 1982

______. Física. Texte établi et traduit par Henri Carteron. Paris: Les Belles Lettres, l952.

______. Tratado do céu. Suivi du traité pseudo-aristotélicien Du Monde. Trad. de Jean Tricot. Paris: Vrin, 1986.

BERNABÉ, Alberto. Platão e o orfismo. Diálogos entre religião e filosofia. Tradução de Dennys Garcia Xavier. São Paulo: Annablume, 2011.

CORNELLI, G. O pitagorismo como categoria historiográfica. Annablume: São Paulo, 2011.

DIELS, Herman; KRANZ, Walther. Die Fragmente der Vorsokratiker. l8.ed., Zürich-Hildesheim: Weidmann, l989.

DIÓGENES LAÉRCIO. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Trad. De Mário da Gama Kury. Brasília: UnB, 1988; Testo greco a fronte, a cura di Giovanni Reale con la collaborazione di Giuseppe Girgenti e Ilaria Ramelli. Milano: Bompiani, 2005.

EPICURO. Carta sobre a Felicidade: a Meneceu. Texto bilíngue. Tradução de Ãlvaro Lorencini e Enzo del Carratore. São Paulo: Unesp, 1997.

HOMERO. Odisséia. Tradução de Trajano Vieira, edição bilíngue. São Paulo: 34, 2011.

______. Ilíada. Tradução de Haroldo Campos, com introdução e organização de Trajano Vieira. 2 vols. Bilíngue. São Paulo: Arx, 2003.

JAEGER, Werner. Aristoteles. Bases para la Historia de su Desarrollo Intelectual. Traducción de José Gaos. México: Fondo de Cultura Econômica, 1992.

MORA, Fabio. Religione e religioni nelle storie di Erodoto: Milano: Jaca Book, 1985.

PLATÃO. Mênon. Texto estabelecido por John Burnet. Tradução de Maura Iglésias. São Paulo: Loyola, 2001.

______. Lettres. Trad. de Luc Brisson. Paris: Flammarion, 1997.

______. República. Trad. de Maria Helena da Rocha Pereira. Lisboa: Gulbenkian, 1993.

______. Lois. Texte établi et trad. par Édouard des Places. Paris: Les Belles Lettres, 1992.

______. Phédon. Trad.par M. Dixsaut. Paris: Flammarion, 1991.

______. Timée. Texte établi et trad. par Albert Rivaud. Paris: Les Belles Lettres, l985.

______. Phèdre. Texte établi et traduit par Léon Robin. Paris: Les Belles Lettres, 1970.

SPINELLI, Miguel. Filósofos Pré-Socráticos. Primeiros mestres da filosofia e da ciência grega. 3. ed. Porto Alegre: Editora da PUC, 2012.

______. Questões Fundamentais da Filosofia Grega. São Paulo: Loyola, 2006.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2013-07-16
Como Citar
Spinelli, M. (2013). A tese pitagórico-platônica da "metempsicose" enquanto "teoria genética" da antiguidade. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 27(54), 731-754. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v27n53a2013-p731a754
Seção
Artigos