Práticas pedagógicas do professor de educação física: entre a formação e o contexto vivido

  • António Gomes Ferreira Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra
  • José António Moreira Universidade Aberta, Portugal
Palavras-chave: Educação Física. Professores. Práticas pedagógicas. Formação inicial.

Resumo

*Doutor em Ciências da Educação. Professor Associado e Sub-Diretor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. 

**Doutor em Ciências da Educação, especialização em Formação de Professores. Professor Auxiliar no Departamento de Educação e Ensino a Distância da Universidade Aberta, Portugal.

Apoio: Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Práticas pedagógicas do professor de educação física: entre a formação e o contexto vivido

Resumo: No presente estudo procurou-se indagar a forma como os professores de Educação Física em Portugal organizam as suas aulas. Procurou-se, ainda, perceber a relação existente entre as suas práticas pedagógicas, as suas vivências, as suas posturas e a influência das suas escolas de formação. Recorrendo a uma metodologia de cariz qualitativo o estudo centrou-se num grupo de quinze professores com formações iniciais realizadas nas instituições portuguesas mais marcantes. Concluiu-se que estes professores defendem uma aula bastante estruturada, baseada numa rigorosa planificação, não descurando a questão das motivações dos alunos. Concluiu-se, também, que a existência de práticas pedagógicas (e posturas) diferenciadas, possivelmente devem-se às diferentes formações, ao contexto histórico específico e às diferentes vivências, personalidades e motivações de cada professor. Estas diferenças sugerem, pois, a existência de uma relação entre as práticas pedagógicas e um habitus que se traduz nas vivências adquiridas em diferentes ambientes culturais, políticos e educativos.

Palavras-chave: Educação Física. Professores. Práticas pedagógicas. Formação inicial.

Práticas pedagógicas do professor de educação física: entre a formação e o contexto vivido

Abstract: The aim of this study is to analyse how Physical Education teachers in Portugal organise their lessons. Moreover, we sought to understand the existing relationship between those practices, their experiences, attitudes and the influence of training schools. Based on a qualitative methodology, the study focused on a group of fifteen teachers with varied degrees in Physical Education, who graduated from some of the most distinguished schools in Portugal. We concluded that these teachers defend the use of well structured classes, based on strict planning, not neglecting students' motivations. Moreover, that the existence of different pedagogical practices (and attitudes) is possibile due to different training, to the specific historical context and different experiences, personalities and motivations of each teacher. These differences suggest, therefore, there is a relationship between pedagogical practices and a habitus, which means experiences acquired in different cultural, political and educational environments.

Keywords: Pedagogical. Practices. Physical Education. Teachers.

Data de registro: 11/06/2012

Data de aceite: 21/08/2013

Referências:

ARENDS, R. Aprender a ensinar. Lisboa: Editora McGraw-Hill, 1995.

BARDIN, L. L Ìanalyse de contenu.Paris: PUF, 1977.

BORDIEU, P. Razões práticas: sobre a teoria da acção.Campinas: Papirus, 2005.

BORGES, C.O professor de educação física e a construção do saber. Campinas: Papirus, 2003.

BRÃS, J. Metamorfoses na formação de professores de Educação Física. Boletim SPEF,Lisboa, n. 14, p. 47-54, Outono. 1996.

CORTESÃO, M. Clima escolar, participação docente e relação entre os professores de Educação Física e a comunidade educativa. 2010. 253f. Dissertação (Mestrado em Gestão da Formação e Administração Educacional) - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2010.

FERREIRA, A. G. A Educação Física no ensino secundário durante o Estado Novo. Revista Portuguesa de Pedagogia, Coimbra, v. 36, n. 1, 2 e 3, p. 221-240. 2002.

FERREIRA, A. G.; MOREIRA, J. A. The socio-professional Status of Physical Education Teachers in Portugal a qualitative approach. SportLogia Journal, Banja Luka, v. 7, n. 1, p. 1-19, junho. 2011.

KRIPPENDORF, K. Content analysis. London: Sage, 1980.

LAHIRE, B. O homem plural: os determinantes da acção. Petrópolis: Vozes, 2002.

LOVISOLO, H. Educação Física: a arte da mediação. Rio de Janeiro: Sprint, 1995.

MARTINS, I. Clima de escola, participação e identidade- um olhar sobre a disciplina e o professor de Educação Física. 2010. 288f. Dissertação (Mestrado em Gestão da Formação e Administração Educacional) - Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação, Universidade de Coimbra, Coimbra, 2010.

MILES, M.; HUBERMAN, A. Drawing valid meaning from qualitative data: toward a shared craft. Educational Researcher,v. 13, n. 5, p. 20-30. 1994.

MOREIRA, J. A. Perspectiva histórico-contemporânea da Educação Física em Portugal. A formação profissional docente. Santo Tirso: Defacto Editores, 2013.

MOREIRA, J. A.; FERREIRA, A. G. A identidade socioprofissional dos Professores de Educação Física em Portugal. Revista e-curriculum, São Paulo,v. 7, n. 2, p. 1-21, Ago. 2011.

MOREIRA, J. A.; FERREIRA, A. G. A auto-imagem profissional dos professores de Educação Física em Portugal. Educação & Realidade, Porto Alegre,v. 1, n. 1, p. 737-760, set./dez. 2012.

PEREIRA, P. Os processos de pensamento dos professores de Educação Física com e sem experiência docente. Ludens, Lisboa, v. 3, n. 16, p. 35-40, jul./set. 1999.

______. A planificação dos professores em Educação Física: alguns contributos para o seu estudo. Horizonte, Lisboa, n. 92, p. 14-18, mar./abr. 2002.

PIERON, M. Didactique et methodologie des activités physiques. Liège: Université de Liège, 1984.

ROMERO, E. Educação Física: o masculino e o feminino. Horizonte, Lisboa, n. 52, p. 141-144, maio/jun. 1992.

REZER, R. Relações entre conhecimento e prática pedagógica no campo da Educação Física: pontos de vista... Motrivivência,Santa Catarina, v. 28, n. 19, p. 38-62, Jul. 2007.

RODRIGUES, J. Factores condicionantes e limitativos da organização das sessões de Educação Física e Desporto. Ludens,Lisboa, v. 14, n. 4, p. 19-23, set./out. 1994.

SANCHOTENE, M.; MOLINA NETO, V. Práticas pedagógicas: entre a reprodução e a reflexão. Revista Brasileira Ciências Esporte, Campinas v. 31, n. 3, p. 59-78, mai. 2010.

SANTOS, N.; BRACHT, V.; ALMEIDA, F. Vida de professores de Educação Física: o pessoal e o profissional no exercício da docência. Movimento,Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 141-165, abr./jun. 2009.

SILVA, M. O habitus profissional: o objecto dos estudos sobre o ato de ensinar em sala de aula. Revista Brasileira de Educação,Rio de Janeiro, n. 29, p. 52-63, mai/jun./jul./ago. 2005.

VALA, J. A análise de conteúdo. In: SILVA, A.; PINTO, J. (Org.). Metodologia das Ciências Sociais. Porto: Edições afrontamento, 1986.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

António Gomes Ferreira, Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Doutor em Ciências da Educação, especialização em Formação de Professores. Professor Auxiliar no Departamento de Educação e Ensino a Distância da Universidade Aberta, Portugal. E-mail: jmoreira@uab.pt

José António Moreira, Universidade Aberta, Portugal

Doutor em Ciências da Educação. Professor Associado e Sub-Diretor da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. E-mail: antonio@fpce.uc.pt

Publicado
2014-09-25
Como Citar
Ferreira, A. G., & Moreira, J. A. (2014). Práticas pedagógicas do professor de educação física: entre a formação e o contexto vivido. EDUCAÇÃO E FILOSOFIA, 28(56), 857-885. https://doi.org/10.14393/REVEDFIL.issn.0102-6801.v28n56a2014-p857-885
Seção
Artigos